Checkout em Supermercados – Parte 2

A adaptação do Posto de Trabalho é a parte mais importante no trabalho de checkout em supermercados.

 

O posto de trabalhoé o local onde o trabalhador executa suas atividades quando está desempenhando sua função, no caso do operador de caixa, do pacoteiro e do fiscal de caixa, o seu posto de trabalho é o checkout.

 

Em relação ao mobiliário do checkout e às suasdimensões, incluindo distâncias e alturas, no postode trabalho deve-se atender às características antropométricasde 90% dos trabalhadores,respeitando os alcancesdos membros e da visão,ou seja, compatibilizando as áreas de visão com a manipulação;

Com o espaço correto para alcançar as mercadorias a serem registradas para a cobrança, a postura adotada pelo operador de caixa será sempre com a coluna ereta, podendo estar apoiada no encosto da cadeira quando estiver sentada, ou quando estiver em pé, encostada ao balcão, assegurando conforto na postura adotada.

 

Em qualquer posição deve-se respeitar os ângulos limites e trajetórias naturaisdos movimentos, durante a execução das tarefas, evitando a flexão e a torção do tronco;

 

No checkout deve ter um espaço adequado para livre movimentação do operador e colocação da cadeira, a fim depermitir a alternância do trabalho na posição em pé como trabalho na posição sentada.

 

A cadeira deve ser de boa qualidade, com espuma de densidade adequada para o uso e peso do operador de caixa, com regulagens de altura e angulação permitindo os ajustes certos para o tamanho da pessoa.

 

O uso do apoio para os pés deve ser independente da cadeira, para facilitar o ajuste das pernas do trabalhador.

 

No caso de checkouts com espaço para o cliente depositar as mercadorias, além de 65 cm, deve-se adotar o sistema comesteira eletro-mecânica para facilitar a movimentação demercadorias e diminuir os movimentos de extensão e torção do tronco.

 

A impressora de cupom fiscal deve estar dentro da área de alcance do operador de caixa, assim como a gaveta para depósito de valores.

 

Ao mudar da posição de passagem das mercadorias para a cobrança no caixa, o operador deve girar o corpo todo e não torcer o tronco, assim a sobrecarga da coluna lombar é menor.

 

Faça Análise Ergonômica do Trabalho do seu checkout!

Entre em contato com a ERGOSALUTE e solicite a visita de um consultor!

 

Referência:

MTE. Ministério do Trabalho e Emprego. Norma Regulamentadora 17 – Ergonomia. Brasília: MTE, 2007.

ACOMPANHE NOSSAS NOVIDADES

ÚLTIMOS ARTIGOS

Análise Ergonômica do Trabalho na...
ANÁLISE ERGONÔMICA DO TRABALHO
Gerenciando a ergonomia no escritório
Checkout em Supermercados – Parte 2